#52 Kiko Pereira – O Bravo de Manhente aponta aos relvados profissionais

Com formação numa escola que tem dado bons avançados ao futebol português, Kiko Pereira quer ser mais um dos bons valores com selo do Santa Maria FC. O defesa esquerdo, de 21 anos, é um dos destaques do Brito Sport Clube e tem como principal objetivo tornar-se profissional e chegar aos principais relvados em Portugal.

Nasceu em Manhente, pequena freguesia do concelho de Barcelos, e aos oito anos de idade teve o seu primeiro contacto com a bola nas escolinhas do Gil Vicente. Foram apenas três meses nos gilistas, mas que abriram o apetite para o que seria o seu futuro.

Uma escola com boa tradição

Um ano depois entrou para o Santa Maria e só de lá saiu com idade de júnior. Foram mais de nove anos a envergar o símbolo de um emblema que tantos craques tem dado ao nosso futebol. Paulinho, internacional português que recentemente trocou o SC Braga pelo Sporting CP, fez toda a formação e os primeiros dois anos de sénior no Santa Maria. Hugo Vieira e Nélson Oliveira foram outros dois nomes que despontaram no Estádio da Devesa.

A palavra foi dada a quem sabe e para Kiko o sucesso da formação do Santa Maria passa por este “ser um clube da terra e que acolhe muito bem os seus jogadores”. Com vários anos de formação ali realizados, o jovem acredita que caso o emblema “melhore ainda mais as suas condições, tem tudo para vir a ser um bom clube a nível nacional”.

“Quando somos pequenos todos querem ser jogador de futebol, mas senti, à medida que crescia, que podia fazer do futebol vida”

— Kiko Pereira

Foi no Santa Maria que jogou até ao primeiro ano de juniores e onde conseguiu estrear-se enquanto sénior na equipa principal, realizando oito jogos no distrital de Braga com apenas 17 anos. Uma formação “bem feita” e que agora dá os seus frutos.

Após vários anos na freguesia de Galegos partiu para o Gil Vicente. O convite surgiu após ter ido treinar aos juniores do Rio Ave e com a sua habitual força de vontade e trabalho constante nos treinos, convenceu os Galos de Barcelos a ficar no plantel.

“Fiz um bom primeiro treino à experiência e o mister pediu-me para ir mais umas semanas. Acabei por ficar e fazer vários jogos no Campeonato Nacional de Juniores”, explica a 100 Oportunidades.

Kiko é mais uma promessa da escola do Santa Maria

A boa época no segundo ano de juniores, permitiu-lhe integrar os trabalhos e o plantel do Gil Vicente no Campeonato de Portugal, numa temporada em que a equipa já sabia que ia subir à Primeira Liga. A expetativa de fazer uma boa época e dar o salto com o clube para o escalão máximo não se concretizou e passados quatro meses optou por sair para outras paragens.

“Enquanto jovens trabalhámos no máximo para conseguir uma oportunidade no plantel da Primeira Liga, mas as coisas não correram bem. Não jogava muito e optei por regressar ao Santa Maria para ter mais minutos. Decidi dar um passo atrás, para depois conseguir dar dois à frente”.

Os planos sairam-lhe bem e é no clube que o viu crescer que consegue fazer a sua primeira época de grande nível enquanto sénior. Foram 23 jogos e uma permanência garantida nos distritais de Braga que lhe valeu o convite de uma equipa com outras ambições.

“É um jogador que não dá uma bola por perdida, muito rápido e intenso e até tinha a alcunha de “Kiko Bravo”. Sempre foi focado no objetivo de ser jogador profissional e acredito que é uma questão de tempo até isso acontecer”

— Telmo Pinto, ex-colega de Kiko durante sete temporadas

Em 2019/20, assina pelo Brito SC e após 26 jogos enquanto titular vê o seu regresso confirmado ao Campeonato de Portugal. Dois anos nos distritais de Braga que o ajudaram a ter mais “bagagem e a dar mais valor a coisas que secalhar um jogador que começa no topo não dá”.

A tarefa difícil, mas não impossível do Brito SC

Kiko está na segunda época no Brito SC

Se a nível individual a atual temporada até tem sido positiva, com várias presenças no XI da semana da série B do Campeonato de Portugal, a nível coletivo o Brito ocupa a penúltima posição da tabela classificativa, com 11 pontos em 39 possíveis.

Questionado sobre as atuais dificuldades desportivas que o clube de Guimarães atravessa e a possível despromoção, Kiko garante que “enquanto matematicamente for possível” vão entrar em todos os jogos para ganhar.

“Os objetivos do Brito continuam a ser os mesmos do inicio da época: garantir a manutenção. Estamos numa posição difícil, mas acreditamos que podemos dar a volta. Houve muitos jogos em que fomos superiores, mas pecámos nos pequenos detalhes. Se os resultados coincidissem com as exibições, certamente que tínhamos mais vitórias”, admite.

“É uma pessoa muito humilde e reservada. Um bom companheiro dentro e fora das quatro linhas e acho que pode chegar muito longe se continuar a trabalhar assim”

— João Silva, atual companheiro de equipa no Brito SC

Quanto à sua temporada, a primeira no Campeonato de Portugal em que tem sido titular indiscutível, o defesa esquerdo assume que “trabalha sempre no máximo para ter lugar no 11 titular” semana após semana.

Uma velha máxima que lhe tem permitido fazer, até ao momento, uma carreira a pulso e que pode dar frutos maiores nos próximos anos.

“O meu principal objetivo é ser jogador de futebol profissional. A época ainda não acabou, mas trabalho para conseguir o melhor clube possível, na melhor divisão possível”.

Se o seu trabalho, dentro das quatro linhas, passa por evitar que a equipa adversária crie lances de perigo junto da sua baliza, também notámos que Kiko Pereira procura ainda o seu primeiro golo enquanto sénior. Questionado por 100 Oportunidades, o jovem não se mostrou obcecado por essa estreia na lista de marcadores, mas confessa que quando acontecer “vai ser especial”, acrescentando que o “importante é jogar e fazer o trabalho” que o treinador lhe pede.

Em jeito de brincadeira, pedimos para “molhar a sopa” já na próxima jornada, pelo que ficaremos atentos a essa possibilidade, apesar do defesa ainda não ter um festejo pensado para a ocasião.

O Kiko é um lateral canhoto intenso em todos os momentos do jogo, muito rápido e com grande capacidade de aceleração e mudança de velocidade.

É um atleta muito forte nos duelos, quer defensivos quer ofensivos, ocupa bem o espaço e tem boa visão e interpretação do jogo.

Agressivo e rápido na reação à perda, ágil e com grande capacidade de impulsão.

É um jogador que, ofensivamente, cria bastantes desequilíbrios, pois oferece profundidade pelo corredor e sabe criar linhas de passe em zonas interiores. Sai com facilidade das zonas de pressão, tem qualidade de passe e cruzamento. É um atleta importante na organização ofensiva da sua equipa.

O Kiko é um jogador constante com um rendimento alto, que com o potencial que lhe é conhecido chegará, num futuro próximo, às ligas profissionais.

NOMEFrancisco José Vilas Boas Pereira
DATA DE NASCIMENTO08/09/1999
POSIÇÃOLE
PÉ DOMINANTEEsquerdo
EQUIPABrito SC
NACIONALIDADEPortuguesa
Altura 178 cm
PESO73 kg
Partilha com os teus amigos:

Outros artigos do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.