#64 Rúben Araújo – Sinónimo de golos por onde quer que passe

A “Oportunidade” desta semana ainda teve pouco tempo de Campeonato de Portugal, mas merece o nosso destaque pelos números apresentados na segunda metade de época. Rúben Araújo marcou oito golos, em nove jogos, ao serviço do Lourinhanense, esteve presente na prestação mágica do Caldas SC, na Taça de Portugal, e, aos 22 anos, regressa a esta divisão para confirmar todo o seu potencial.

Um percurso de formação em “crescendo”

Rúben começou a jogar no NS Rio Maior, onde passou mais de seis temporadas. Pelo meio ficou uma época no SL Cartaxo, terminando o processo de formação no Caldas. Foi nas Caldas da Rainha que se estreou como sénior. Uma temporada e meia com as cores dos “Pelicanos”, até sair para poder ter mais tempo de jogo.

“Na primeira época enquanto sénior, queria aprender e sabia que ia ser difícil jogar regulamente, devido aos jogadores muito bons que haviam na minha posição. Portanto, compreendi e aceitei as poucas oportunidades que tive. Na segunda temporada pretendia afirmar-me, mas senti mesmo que não era opção. Então decidi sair e acabei a época no GD Peso, que era equipa B/satélite do Caldas, na altura. Depois na época a seguir fui para o Alqueidão Serra”, afirmou.

Essas duas temporadas foram positivas para a sua própria evolução. No Alqueidão marcou 17 golos em 22 jogos, na Divisão de Honra da AF Leiria. Números que lhe faziam antever um futuro risonho.

“Foi importante para o meu crescimento pois senti que tinha de “dar um passo atrás” para jogar regulamente, mostrar o meu futebol e fazer golos enquanto sénior. Foram dois anos de muita aprendizagem”, disse.

Voltando aos tempos do Caldas, há momentos que marcam:

“Foi realmente uma caminhada histórica que vou levar para sempre comigo. A vitória contra o Farense nos quartos de final em casa, e os jogos contra o Aves nas meias-finais foram sem dúvida especiais. O ambiente na cidade das Caldas era realmente incrível. Encher o estádio da Mata várias vezes e sentir aquela harmonia, é algo que vai ficar guardado na memória.”

A subida de patamar no “momento certo”

Pelo Damaiense fez 8 golos em 8 partidas.

Na primeira metade desta época, Rúben Araújo representou o SF Damaiense. Atualmente, a equipa da 1ªDivisão da AF Lisboa está em segundo lugar no campeonato, e muito o deve ao seu goleador-mor. Pelo clube da Damaia, Rúben marcou oito golos em oito jogos (!).

Na segunda parte da presente temporada, o ponta de lança entrou no Campeonato de Portugal com a mesma veia goleadora, ao serviço do Lourinhanense. Os homens da Lourinhã pertenciam à Série F, uma das mais competitivas desta competição, mas acabaram mesmo por ser despromovidos à distrital. Ainda assim, fica a valorização de alguns jogadores. O lema do “chegar, ver e vencer”, não estava tão presente na cabeça de Rúben, pelo menos, no que aos golos diz respeito.

“Sabia de antemão as dificuldades que iria encontrar, mas já me sentia preparado para dar o salto. Quando cheguei ao Lourinhanense esperava afirmar-me no Campeonato de Portugal e mostrar o meu futebol num patamar acima, mas não pensava nestes números aquando da minha chegada.”

E quando questionado sobre as maiores diferenças entre a 1ª Distrital de Lisboa e o CP, a resposta é clara:

“A qualidade dos jogadores. Acho que cada vez mais o Campeonato de Portugal tem equipas de qualidade e jogadores que já andaram noutros patamares. Apesar da 1ª Divisão da AF Lisboa ter também muita qualidade e bons jogadores. A outra grande diferença, na minha opinião, é a intensidade e exigência de jogo.”

O que o futuro lhe reserva

A média goleadora de Rúben Araújo é de 0,89 golos por jogo. Isto contabilizando os jogos que fez de janeiro a abril, todos no Campeonato das Oportunidades. Da nossa parte, estamos acreditamos que há potencial para chegar aos campeonatos profissionais e essa é mesmo a grande meta do avançado.

“Sempre foi o meu objetivo desde muito cedo! Sei que ainda tenho muito a evoluir, mas acredito nas minhas capacidades e sei que posso fazer a diferença mais acima. Sou um jogador com muito golo e que dá sempre o máximo pela equipa. Acredito e trabalho sempre no máximo para um dia chegar lá”, assume.

Para o Lourinhanense, a temporada ainda agora terminou. Com todo o respeito pela equipa que o recrutou, Rúben acredita que merece outros campeonatos.

“O meu desejo é dar o salto para outro patamar. Ainda não tenho nada decidido e ainda falta algum tempo até ao começo da próxima época. Portanto, vamos esperar e ver o que o futuro reserva”.

Perguntas rápidas

Os três melhores jogadores da série F?

Não joguei frente a todas as equipas, mas do que vi opto pelo João Rodrigues (Caldas SC), Hugo Machado (GS Loures) e Filipe Andrade (SCU Torreense).
1

Quem é o teu ídolo e o jogador mais parecido à tua forma de jogar?

O ídolo é o Messi. Na minha posição, identifico-me com o Lewandowski. Faz parecer tão simples, marcar tanto golo.
2

Os teus três pontos mais fortes?

A finalização, o posicionamento na área e as desmarcações em rutura.
3

Qual é o segredo da tua eficácia?

Acredito e tento aproveitar todas as oportunidades. Quero sempre mais.
4

O Rúben é um ponta-de-lança com um perfil médio-alto, rápido, ágil e com instinto para finalizar, pois aparece com qualidade nas zonas de finalização e define com critério.

É um jogador resiliente, competitivo, intenso e com grande entrega ao jogo.

A nível técnico é um jogador alguns recursos, boa leitura de jogo e tomada de decisão em zonas de definição. Não tem medo de encarar o adversário e avançar no 1×1 e reage rápido à perda da bola.

A nível tático é um atleta que se sabe posicionar, tem características que lhe permitem jogar mais em apoio, sendo ele a principal referência ofensiva, como também explorar a profundidade. Mostra-se sempre ativo na procura de espaços para oferecer linha de passe aos colegas, é objetivo e não hesita no momento do remate.

Lê bem os movimentos dos defesas e procura, em algumas situações, a bola na profundidade.

É um jogador com qualidade e que certamente ainda nos vai mostrar muito mais.

NOMERúben Alexandre Morgado Araújo
DATA DE NASCIMENTO05/11/1998
POSIÇÃOPL
PÉ DOMINANTEDireito
EQUIPASC Lourinhanense
NACIONALIDADEPortuguesa
ALTURA186 cm
PESO76 kg

Partilha com os teus amigos:

Outros artigos do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.