“Rubrica da Liga 3” com Papalelé

Autor de um golo que permitiu ajudar a equipa a alcançar uma vitória importante frente ao S. João de Ver, Papalelé é o nosso destaque.

O avançado atua esta temporada pelo Montalegre, contando já com seis participações em golos.

A paixão pelo futebol surge desde pequeno, onde passava os dias a jogar com os amigos nas ruas de Mindelo. Dividiu a formação pelo Batuque de São Vicente, Escola Geração Benfica do Mindelo e pelo Mindelense. Neste período amealhou quatro títulos de campeão e conquistou por uma vez o prémio de melhor marcador, numa caminhada que considera ter sido “feliz e bem conseguida.”

Estreia-se no ano de 2017 pela equipa sénior do Mindelense – ainda com idade de júnior. Com uma adaptação fácil, devido a ser presença assídua nos treinos da equipa sénior enquanto fazia parte da formação, tem um ano de excelência com 20 golos em 30 jogos, sendo logo o melhor marcador do campeonato.

Na temporada seguinte tem um ano excecional. Realiza um sonho que tinha desde criança ao ser campeão pelo Mindelense com apenas 20 anos, marcando 21 golos e sendo considerado o melhor jogador de Cabo Verde. Conquistou também o Campeonato e a Taça São Vicente.

Com duas épocas formidáveis a nível individual, surge uma oportunidade em Portugal que decide abraçar. Assina pelo FC Porto naquele que foi “um sonho realizado na hora certa.”

Começa a jogar apenas em Janeiro e depois de realizar dois jogos pela equipa B do Porto, é operado ao apêndice. Quando regressa aos relvados surge a pandemia e os campeonatos param, naquele que se transformou num primeiro ano difícil em Portugal, devido aos poucos minutos jogados.

No ano seguinte mudou novamente de clube – para o Leixões SC – pois “senti que era um clube que me podia ajudar a evoluir. Foi uma boa decisão que tomei”.

Na equipa sub 23 dos bebés do mar voltou a praticar o seu bom futebol e com golos, e a nível coletivo estiveram perto de conquistar a Liga Revelação – perdida nas jornadas finais da competição, momento que considera ter sido “muito difícil de lidar.”

Resultado deste bom desempenho individual, tem a oportunidade de se estrear na equipa principal do Leixões nessa mesma temporada, realizando ainda cinco jogos na Segunda Liga Portuguesa.

Este ano, com o intuito de poder ter mais minutos, decide sair do Leixões e procurar um novo desafio, surgindo o convite do CDC Montalegre.

Como referido anteriormente, está a ser uma época boa a nível individual, com minutos e com golos, algo que Papalelé procurava. Tendo como objetivo dar o máximo em todos os jogos, pretende ajudar o clube a manter-se na Liga 3. Um jovem goleador que espalha uma alegria contagiante nos relvados desta nova competição.

Partilha com os teus amigos:

Outros artigos do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.