“O Elevador” com António Xavier

O destaque desta semana no Elevador é António Xavier, ponta de lança que bisou na partida frente ao Pêro Pinheiro, em que o Sintrense venceu por duas bolas a zero. António Xavier, Xavi para o futebol, igualou, desta forma, Ricardo Rodrigues (FC Alverca) – com sete golos, na lista de melhores marcadores da Série F do Campeonato de Portugal.

Xavi passou pela formação de Pedrulhense, Académica e FC Porto. No último ano de júnior, a representar os “dragões”, marcou 18 golos em 33 jogos. Tais números faziam-lhe antever um futuro risonho na Invicta. Apesar de assumir que deu tudo o que tinha, confessa que foi ele próprio que traçou o seu destino. “Olhando para trás, sinto que me faltava a maturidade que tenho agora. Juntando isso a algumas más escolhas, fizeram com que parasse onde estou hoje”, afirmou.

A regularidade é sempre uma das chaves para o sucesso. Após duas épocas menos conseguidas, quer na Vila das Aves (atuando pelos sub-23), quer em Anadia e Oleiros (onde dividiu a temporada passada), em Sintra, Xavi tem estado perto do “céu”. “Apostei tudo no Sintrense, e estou a ver o resultado de vários anos em que o meu trabalho não foi reconhecido, como está a ser neste momento!”.

Em termos de combate à pandemia, o avançado de 22 anos, garante que o clube deu aos jogadores todas as condições para a segurança no balneário: “Apesar de ser uma altura complicada para todos nós, o clube tomou medidas protetoras, para que não houvesse riscos desnecessários. Felizmente, o campeonato não parou e isso deu-nos uma motivação extra para procurar os nossos objetivos!”

Hoje, o Sport União Sintrense mora no quinto lugar da Série F. O objetivo do clube para esta época é a promoção à III Liga, ou “se possível algo melhor”. A nível pessoal, Xavi, como um bom homem-golo, espera ajudar o clube com o maior número de golos possíveis.

Partilha com os teus amigos:

Outros artigos do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.