“Sangue Novo” com José Costa

Nascido em Oliveira do Bairro, no distrito de Aveiro, José Costa começou a jogar no clube da terra com 12 anos de idade.

Nessa equipa, cruzou-se com Wilson Manafá, atualmente no FC Porto, e Ricardo Fernandes, guarda-redes do Académico de Viseu.

No ano seguinte teve a oportunidade de fazer testes no Benfica, clube que representou entre 2006 e 2013, começando nos sub13 até à equipa B.

Depois da experiência no clube da luz, José voltou a casa para jogar em Oliveira do Bairro, no distrital de Aveiro.

Os 30 jogos que realizou com a camisola dos “Falcões do Cértima” chamaram a atenção do Sporting de Braga, que deu a oportunidade a José de mostrar a sua qualidade na Segunda Liga, pela equipa B dos minhotos.

Em duas épocas, José fez 23 jogos na baliza do Braga, até que surgiu uma nova porta aberta.

A Académica tinha acabado de ser despromovida à Segunda Liga e queria renovar o plantel. José teve lugar nessa equipa na época 2016/2017.

José acabou por ter poucas oportunidades, com a titularidade a ser entregue a Ricardo Ribeiro, atualmente guarda-redes do Paços de Ferreira. Acabou por disputar apenas três jogos da Segunda Liga, cinco da Taça de Portugal e um da Taça da Liga.

Depois da passagem na Briosa, José é contratado pelo Penafiel, também da Segunda Liga, mas os planos do novo clube não são diferentes: José seria uma segunda opção.

Na primeira época, José participou em dois jogos do campeonato e um da Taça de Portugal. Na temporada seguinte, 2018/2019, uma mudança acontece. José ganha oportunidade de jogar mais vezes a titular pela equipa do Penafiel, tendo terminado a época com 19 jogos realizados no campeonato, mais um que Ivo Gonçalves.

No início da temporada que findou, José acertou a sua mudança para a Roménia. Seria a sua primeira experiência no estrangeiro, mas acabou por não acontecer como esperava.

Por razões pessoais regressou a Portugal, novamente para a Segunda Liga.

O Cova da Piedade foi a sua casa, onde jogou cinco jogos pela equipa sub23 e quatro pela equipa principal. A época atribulada da equipa da margem sul não ajudou José, que voltou a ser relegado para o banco de suplentes.

O facto de ter qualidade certificada, independentemente de ter sido suplente na maioria das épocas que disputou, levou o Alverca a assinar contrato com o guarda-redes, agora com 26 anos de idade.

José fará parte de uma equipa renovada e com o objetivo de chegar longe na próxima edição do Campeonato de Portugal, tendo agora a hipótese, à partida, de se afirmar como titular.

Partilha com os teus amigos:

Outros artigos do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.