#100 Diogo Martins – Homem de grandes golos e voos ainda maiores

A centésima “Oportunidade” também engloba as gentes que brilham na Liga 3. E hoje, trazemos-vos um tecnicista que fez o seu trajeto (em crescendo) no Campeonato de Portugal, até chegar à mais recente competição nacional.

Trata-se de Diogo Martins. Aos 25 anos, o médio ofensivo está a fazer a sua melhor época de sempre, com oito golos e duas assistências em 19 jogos pelo Futebol Clube de Oliveira do Hospital. Apesar da equipa ocupar o último lugar da Série B da Liga 3, Diogo Martins tem-se destacado de forma impressionante.

Deixar o Algarve para ir atrás do “sonho”

Natural de Tavira, Diogo dividiu a formação entre o Ginásio Tavira, Lusitano VRSA e Olhanense. A estreia como sénior ocorreu precisamente com as cores do Lusitano de Vila Real de Santo António, logo no Campeonato de Portugal. E a partir daí, o seu percurso foi sempre em “crescendo”. Seguiu-se uma época no Louletano, antes de zarpar até aos Açores.

No Praiense fez apenas uma época, rumando ao Sacavenense na temporada 2018/19. Em Sacavém começou a demonstrar uma veia goleadora que se viria a confirmar na presente época.

Depois, deu-se um regresso ao Algarve pela porta grande, exemplo de um crescimento sustentado. Tratou-se também de um regresso ao Olhanense, onde cumpriu duas temporadas, antes de assinar pelo Oliveira do Hospital.

“O que me levou a deixar o Olhanense e rumar até ao Oliveira do Hospital foi o facto de ir disputar a Liga 3. Uma liga nova, onde iria ter muita visibilidade. Algo que se foi confirmando ao longo da época. É uma liga bastante vista e falada, todos os jogos são transmitidos, o que é muito bom”, afirma o médio.

E as exibições do virtuoso algarvio não têm passado despercebidas por outras paragens.

“Recebi algumas propostas, mas foi para ir para uma Primeira Liga no estrangeiro”, assume.

Cabeça em Oliveira, olhos no futuro

Com 20 partidas já disputadas, o Oliveira do Hospital soma 16 pontos e figura no último lugar da tabela. Na temporada passada, o clube havia sido uma surpresa na promoção – quando não era um dos favoritos, nem tinha investido propriamente para subir.

Por isso, a classificação não preocupa jogadores, equipa técnica ou administração. O próprio Diogo Martins afirma que “os objetivos do Oliveira passam pela manutenção nesta Liga”.

A juventude, neste caso presente na equipa de Oliveira do Hospital, tem sempre duas caras. Se por um lado, existe irreverência e muita vontade de fazer as coisas bem, por outro, pode haver algumas lacunas.

“Sinto que tem faltado um bocado de maturidade à equipa, sobretudo nos momentos decisivos dos jogos. Pecamos um bocado pela falta de experiência”, confessa.

No que à experiência da Liga 3 diz respeito, Diogo Martins revela a sua opinião:

“Faço um balanço positivo. Acho que o formato está bem feito, pois quem termina a primeira fase nos lugares cimeiros da tabela, merece arrancar para a segunda fase com alguma vantagem – é um “prémio” pelo que fizeram durante a primeira fase”.

Todos os jogadores têm em mente uma fasquia mínima para a sua realização pessoal e profissional. Diogo Martins não foge à regra, e já esteve mais longe dos objetivos.

“Claro que todos os jogadores pensam em chegar à Primeira Liga, acho que é o objetivo de todos. O mínimo seria uma Segunda Liga, ou talvez um campeonato estrangeiro”, confessa.

O MOMENTO

“O momento que mais me marcou enquanto jogador, foi quando tive de sair da minha zona de conforto e ir atrás do meu sonho. Quando pela primeira vez tive de ir para longe dos que mais gosto (família e amigos). Aceitei o desafio de ir jogar para o Praiense, nos Açores, fez-me crescer muito não só como profissional, mas também como homem.”

Perguntas

Defesa mais “chato”?

Diego Galo.
1

Equipa mais forte esta temporada?

Vitória SC.
2

Treinadores marcantes?

Ivo Soares e Tozé Marreco.
3

Ídolo na posição?

Toni Kroos.
4

O Diogo é um atleta com um perfil mediano e polivalente, pois na minha opinião e, tendo em conta as suas características, pode atuar quer nas duas posições mais avançadas do meio campo quer em ambas as alas do ataque.

Tecnicamente é um jogador evoluído, com excelente relação com bola e qualidade de passe acima da média.

A nível tático é um atleta que lê e percebe todos os momentos do jogo, intenso na pressão e reação à perda e sem problemas de assumir o jogo.

Tem facilidade em ocupar o espaço entre linhas, com chegada às zonas de finalização e critério na última fase, como podemos constatar pelos golos e assistências que já tem esta época.

É um médio/avançado muito ativo e criativo, pois em ataque posicional o jogo da sua equipa tende em passar pelos seus pés.

A manter o rendimento demonstrado, poderemos ver o Diogo chegar aos campeonatos profissionais.

NOMEDiogo Jorge Sousa Martins
DATA DE NASCIMENTO21/08/1996
POSIÇÃOMO/MD/ED/EE
PÉ DOMINANTEFC Oliveira Hospital
EQUIPAAmarante FC
NACIONALIDADEPortuguesa
ALTURA174 cm
PESO69 kg

Partilha com os teus amigos:

Outros artigos do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.