#69 Bernado Fortunato – O Ideal médio do futuro

Médio do Sporting Clube Ideal, Bernardo Fortunato tem 20 anos e fez o trajeto inverso em relação à maioria. Natural de Esposende, onde começou a jogar futebol, passou também pelo Vitória Sport Clube e pelo Gil Vicente, antes de descobrir o caminho para a felicidade na Ilha de São Miguel.

Um percurso em crescendo, sem tempo para paragens

Berna, como também é conhecido, jogou cerca de seis temporadas na Associação Desportiva de Esposende. Desde cedo mostrou dotes para poder atingir outros patamares. Tanto é que nos sub-17 trocou o clube da terra pelo Vitória Sport Clube. Duas épocas na cidade berço, antes da mudança para Barcelos. De galo ao peito terminou o seu processo de formação, com números demonstrativos da regularidade que o caraterizam: 61 jogos e sete golos, na I Divisão Nacional de Juniores.

O sentimento de gratidão pelos gilistas é eterno, apesar de não ter chegado a jogar pela equipa sénior. “O Gil Vicente é uma casa pela qual tenho muito apreço e respeito. A decisão de sair partiu do clube, visto que me informaram que não contariam comigo para iniciar os trabalhos de pré-época com a equipa principal”, afirmou.

Normal e infelizmente, o primeiro ano como sénior costuma ser de difícil vivência para a maioria dos jovens futebolistas. São inúmeros os casos de jogadores que ficam muito tempo sem jogar, ou apenas entram a escassos minutos do final das partidas, na época de transição entre um escalão e outro. Porém, a situação de Berna pode bem ser um exemplo para quem lhe queira seguir as pisadas.

“A verdade é que não é fácil para jogadores de primeiro ano de sénior. Deparamo-nos com uma realidade bastante diferente, em relação ao campeonato Nacional de Juniores. Cheguei aos Açores a uma semana do início da competição. No que toca à preparação física, não estava a 100%. Porém, a nível psicológico, sentia-me extremamente motivado para agarrar as oportunidades.” E não vacilou…

Na temporada de estreia no Campeonato de Portugal, o médio ofensivo – que pode jogar nas três posições do corredor central – vestiu a camisola dos Leões da Ribeira Grande em 24 ocasiões (com dois golos marcados), sendo um habitual titular no miolo dos açorianos.

Jogar com os miúdos, batalhar os graúdos

Na altura com 19 anos, Bernardo decidiu abdicar da vida no continente pela oportunidade que surgiu nos Açores. A vontade de vingar no futebol era tanta que, aliada à maturidade e confiança nas suas próprias capacidades, não teve qualquer problema em mudar-se para o meio do Atlântico.

Depois da época de afirmação, Berna faz uma comparação entre as duas realidades que viveu até ao momento:

Tem muita humildade. É um grande jogador, mas é ainda melhor pessoa. Sempre pronto ajudar os outros!

João Costa (ex-colega de equipa – Vitória e Gil Vicente

“As principais diferenças que senti quando cheguei ao campeonato nacional de seniores foram, sem dúvida, o jogo físico, o nível de intensidade superior, não necessariamente em todas as fases do jogo, mas, por exemplo, verificam-se muitos mais duelos”, explica, apontando outras diferenças.

“Outras das discrepâncias que constatei foi a maturidade dos jogadores, talvez por alguns já serem mais velhos, encontramos muitos que já estiveram em campeonatos superiores e, consequentemente, têm outra visão de jogo e uma certa “matreirice” que, em determinados momentos, vêm a revelar-se um elemento fulcral no rumo do jogo.”

O lugar Ideal para a juventude

Ainda que possa aparentar, nem tudo foi um mar de rosas para Bernardo e para o Sporting Ideal. O clube terminou em oitavo lugar na Série G do Campeonato de Portugal, garantindo desta forma a manutenção – objetivo principal dos açorianos, apesar da sensação de que poderiam ter chegado mais longe.

“Claramente que a nossa ambição e espírito de grupo nos levavam a querer mais. Temos noção que o grupo tinha qualidade para fazer melhor. No entanto, estivemos perante vários fatores, que nos ultrapassam, que não foram abonatórios. A nossa equipa enfrentou três quarentenas, sendo que numa delas 80% da equipa, testou positivo à covid-19”.

A nível individual, as coisas não podiam ter corrido melhor:

“Pessoalmente, foi um ano deveras positivo, fui utilizado em todos os jogos da época, o que permitiu o meu desenvolvimento e amadurecimento como jogador. Estou grato ao clube pela aposta em mim.”

A média de idades do Sporting Ideal na época que finda é incrivelmente baixa: 21,7. Sendo que os jogadores mais “velhos” da equipa têm 27 anos. Os Leões da Ribeira Grande têm uma política de contratações de louvar, em sintonia com outros clubes do CP, que apostam sobretudo nos jovens. E segundo Bernardo, juventude nem sempre é sinónimo de inexperiência:

“Esse fator pode ser, erradamente, remetido para falta de experiência. Não considero que tenha sido notório no nosso grupo, uma vez que éramos unidos, consistentes e amigos, tanto dentro como fora de campo, até porque a maior parte da equipa vivia junta.”

Momento de introspeção

As caraterísticas físicas, táticas, técnicas e mentais de Berna permitem-lhe desempenhar diferentes papéis no terreno de jogo. A polivalência é vista como um trunfo que pode ser fator de distinção entre os jogadores, sobretudo na zona do “miolo”. Embora tenha o “8” nas costas, o que importa é a adaptação em função da equipa.

“Ao longo desta época, passei por todas as posições do setor médio e sinto-me confortável a jogar nas três. Não manifesto preferência por nenhuma em particular. Note-se que a posição a que joguei mais este ano foi a 8. Gosto muito de criar jogo, fazer a ligação e receber entre linhas. E por esse motivo, estou à vontade para jogar em qualquer uma.”

Bernardo Fortunato termina contrato com o Sporting Ideal em julho, mas as esperanças de dar o salto mantêm-se firmes:

“A confiança e a ambição são motores essenciais para o sucesso. Acredito que a médio/ longo prazo e com muito trabalho possa vir a atingir os campeonatos profissionais. Essa é a visão que espero para o meu futuro, sonho chegar ao patamar mais alto do futebol português e, quem sabe, depois disso, começar a pensar noutros objetivos. Estabelecer metas é essencial para manter o foco e a motivação”, concluiu.

Perguntas rápidas

Uma referência na tua posição?

Bruno Fernandes – melhor médio da atualidade.
1

Principal fator para o sucesso?

Apoio – da família, amigos, empresário e colegas de equipa.
2

Quem são os lideres numa equipa tão jovem?

Fábio Matos e Douglas Abner.
3

Próximo clube na próxima época?

Ainda não posso revelar, mas farei parte de um grande projeto.
4

O Berna é um atleta com um perfil mediano, agressivo e intenso em todos os momentos do jogo. Tecnicamente é um jogador evoluído, que lê e percebe os movimentos dos colegas e com bola consegue criar desequilíbrios.

É um jogador que procura muito o espaço entre linhas para receber e quando tem bola consegue impor um ritmo de jogo interessante. É um criativo com facilidade em ocupar o espaço interior e com chegada a zonas de finalização.

A nível tático é um jovem que se sabe posicionar no terreno, tanto defensiva como ofensivamente. Baixa para criar superioridade na construção, é intenso na pressão ao homem da bola e tem qualidade na condução e decisão em zonas mais avançadas. Tem qualidade na cobrança de bolas paradas.

Defensivamente é um jogador que consegue recuperar muitas bolas em zonas mais subidas. Cria diferença neste momento, pelo facto de ser um jogador muito intenso e que não dá uma bola como perdida.

O Berna é um jovem com potencial e que poderemos ver chegar a outros patamares.

NOMEBernardo Andrade Fortunato
DATA DE NASCIMENTO08/03/2001
POSIÇÃOMO
PÉ DOMINANTEEsquerdo
EQUIPASC Ideal
NACIONALIDADEPortuguesa
ALTURA183 cm
PESO76 kg

Partilha com os teus amigos:

Outros artigos do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.